• Avianca Brasil entra com pedido de recuperação judicial


    A companhia aérea Avianca Brasil entrou na segunda-feira (10) com pedido de recuperação judicial. A informação foi confirmada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.

    O processo segue em segredo de justiça.

     
    Avião da companhia aérea Avianca pousa no Aeroporto Internacional de São Paulo - Cumbica (GRU), em Guarulhos  — Foto: Celso Tavares/G1

    Avião da companhia aérea Avianca pousa no Aeroporto Internacional de São Paulo - Cumbica (GRU), em Guarulhos — Foto: Celso Tavares/G1

    No pedido de recuperação judicial, de acordo com a agência Reuters, a companhia aérea informou que as operações estão ameaçadas por uma potencial retomada de aeronaves por credores.

    A companhia aérea, controlada pela holding Synergy, disse que a retomada de aviões ameaça a viagem de cerca de 77 mil passageiros em dezembro.

    Procurada, a empresa ainda não se manifestou.

    Na semana passada, a Avianca Brasil foi acionada judicialmente pelo não pagamento do arrendamento de aeronaves. Em um processo movido pela Constitution Aircraft, a empresa foi acusada de deixar de pagar parcelas do arrendamento de 11 aeronaves. Na decisão, a justiça proibiu a companhia de levantar voo com as areonaves e determinou busca e apreensão dos aviões.

    À época, a companhia informou que "negociações fazem parte da rotina de qualquer empresa para otimização de resultados" e rejeitou qualquer possibilidade de entrar com o pedido de recuperação judicial.

    A Avianca tem acumulado diversos problemas financeiros. No segundo trimestre deste ano, a companhia aérea reportou prejuízo de R$ 144,6 milhões.

    A empresa opera voos regulares desde 2002 e, segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), tem a quarta maior fatia do mercado. Entre janeiro e outubro, a transportou 10,265 milhões de passageiros, o equivalente a 10,6% do total.