Dicas

As melhores cidades do mundo para trabalhar e estudar no exterior

há 3 meses

Trabalhar e estudar no exterior é o sonho de muita gente que deseja avançar cada vez mais nos seus objetivos pessoais e também profissionais.

Por isso, países mais desenvolvidos acabam sendo mais visados não apenas por nós, brasileiros, mas também por todas as pessoas que buscam atingir uma qualidade de vida melhor.

Nós sabemos que você deseja saber quais são as melhores cidades para poder começar a trilhar o caminho dos seus sonhos, por isso, elaboramos este conteúdo completo sobre as 5 melhores cidades do mundo para estudar e trabalhar, confira abaixo:

Este post não está em formato de ranking, então não se preocupe se vir aquela cidade dos sonhos em último lugar aqui na lista, pois ela continua sendo incrível, só está ocupando um número diferente do primeiro, certo? Agora, vamos direto ao assunto:

1 – Dublin

Dublin costuma ser a cidade mais conhecida da Irlanda, sendo a capital da ilha esmeralda e se não uma das, a própria cidade responsável por manter a economia do país aquecida, recebendo cada vez mais investimentos e também sendo muito receptiva com estrangeiros que acabam investindo na economia da cidade.

Em Dublin, você pode trabalhar por 20 horas semanais, podendo chegar até 40 horas semanais no período de férias. Agora, já pensou em morar em uma cidade famosa pelos seus incríveis pubs, clima e qualidade de vida, enquanto faz uma renda extra recebendo em euros?

Temple Bar, Dublin

Em Dublin existem diferentes tipos de instituições para atender às suas demandas, como: escola de idiomas, cursos técnicos e até mesmo universidades. Além disso, a cidade é ótima no quesito transporte, com um sistema totalmente funcional, rápido e com avisos prévios sobre o tempo de espera, o que facilita a vida do estudante.

Quer saber mais sobre Dublin? Tem isso e muito mais neste post.

2- Auckland

Quer trabalhar e estudar no exterior em uma das melhores cidades do mundo? Então você precisa conhecer Auckland, uma cidade que já foi e ainda continua sendo eleita como uma das melhores do mundo para se viver.

Auckland tem um clima bastante tranquilo, além de ser conhecida por ter um ótimo nível educacional e um mercado de trabalho bastante aquecido. E vale lembrar que ela continua aparecendo nos rankings mundiais das melhores cidades do mundo, né?

Auckland

Na Nova Zelândia, assim como na Irlanda, é permitido que o aluno trabalhe 20 horas semanais, que podem se tornar 40 em períodos de férias. Sendo assim, é totalmente possível fazer uma renda extra enquanto estuda para alcançar os seus sonhos.

Já imaginou? Ganhar o salário em dólar neozelandês e ainda desfrutar de uma das melhores cidades do mundo? Esse sonho é possível, basta tomar o caminho certo.

3 – Montreal

Montreal é a maior cidade do Quebec, assim como a mais conhecida, pois além de ser o centro metropolitano da província mais francesa do Canadá, Montreal é responsável por abrigar ótimos colleges, universidades e escolas de idioma, sendo um grande point educacional para quem deseja mudar de vida.

Desde 1º de junho de 2014, é permitido pelo governo da província do Quebec, que estudantes internacionais consigam estágios por meio de conquista própria, sem a necessidade de uma permissão de trabalho. Em Montreal, você também pode trabalhar dentro da instituição em que estiver estudando, em demandas específicas da instituição.

Trabalhar e estudar no exterior: Montreal

Além disso, o transporte, que é algo super importante para os estudantes, é totalmente diversificado e funcional, contando com trens de longa distância, balsas, ônibus, que se interligam por toda a Montreal, facilitando a locomoção das pessoas no geral.

4 – Sydney

Sydney é uma cidade muito querida por quem deseja trabalhar e estudar no exterior, além de ser muito conhecida pela sua casa da ópera, mas poucas pessoas sabem do porquê de Sydney ser uma cidade tão citada por várias pessoas e veículos, tendo uma relevância até mesmo maior do que Canberra, a capital da Austrália.

Trabalhar e estudar no exterior: Sydney

Figurando entre as melhores posições nos rankings das melhores cidades do mundo para se viver, Sydney não conquistou este lugar do nada. São milhões de dólares australianos investidos na cidade, não apenas para que ela continue funcionando perfeitamente, mas também na sua educação, que é referência no mundo todo.

A Universidade de Sydney, por exemplo, é uma das melhores universidades do mundo, com altas taxas de empregabilidade, a instituição até se orgulha da sua taxa de admissão de alunos no mercado de trabalho, não apenas australiano, mas mundial.

Na Austrália, você pode estudar até 40 horas semanais a cada duas semanas, podendo trabalhar de forma ilimitada no período de férias.

5 – Berlim 

Achou que a Alemanha não teria uma representante? Berlim veio para mostrar o contrário, pois você precisa saber o quão incrível esta cidade pode ser para quem deseja ter um currículo sensacional. 

Pois além de promover uma ótima qualidade de vida, a Alemanha tem ótimas instituições de ensino, seja para idioma, ensino técnico ou às suas universidades, com programas de pesquisa a nível europeu.

Assim como as cidades já citadas acima, Berlim também permite o aluno não-europeu estudar enquanto trabalha, com a pequena diferença de que ele pode trabalhar 120 dias em período integral, ou 240 dias em meio-período por ano.

Uma dica: caso você consiga trabalhar como estudante assistente ou assistente de pesquisa, você pode trabalhar sem que estes dias tenham contagem no seu limite anual.

Metrô de Berlim

Berlin não fica devendo em nada quando o assunto é transporte público, principalmente quando o assunto é variedade, pois com o S-Bahn (Trem), U-Bahn (Metrô), ônibus e o sistema de compartilhamento de bicicletas, a cidade se torna muito mais fácil de cruzar, facilitando a vida dos estudantes que desejam se locomover de forma rápida, na mesma medida que conseguem conhecer melhor a cidade.

Quer saber como fazer intercâmbio nestas cidades incríveis? Fala com a gente!