CuriosidadesDicas de viagemMaltaTudo sobre intercâmbio

Onde fica Malta: conheça a história e geografia do país

há um ano

“Onde fica Malta?”, é a pergunta que as pessoas costumam fazer quando ouvem falar sobre Malta pela primeira vez, principalmente quando querem visitar o país e entenderem melhor sobre ele.

Este post é pra você que quer aprender sobre Malta de uma maneira simples e rápida, confira abaixo:

  • Onde fica Malta
  • A sua história
  • Os seus pontos turísticos cheios de história

Onde fica Malta e qual é a sua história?

O arquipélago de Malta está localizado no mar mediterrâneo, tendo a sua posição abaixo da Itália e à direita da Tunísia.

A República de Malta faz parte da Europa e é um dos integrantes da União Europeia

Gozo (Ghawdex), Kemmuna e Malta são as grandes ilhas maltesas habitadas e que compõem o arquipélago, assim como outras não habitadas. Mas, neste post vamos tentar nos manter totalmente focados em Malta, certo? 

Ruas da capital de Malta
Rua em Valetta, capital de Malta

A origem do nome Malta é um pouco incerta, mas historiadores costumam confiar em algumas teorias que fazem mais sentido em relação à ilha. Uma delas é de que a palavra “Maleth”, de origem fenícia, tenha dado origem ao nome.

Outra teoria muito provável é de que o termo venha derivado da palavra “Melitê”, como os gregos costumavam chamar a ilha, que costumava ter uma produção exclusiva de mel, sendo até mesmo chamada de “terra de mel” pela sua grande produção.

Diversos povos passaram pela ilha e deixaram as suas pegadas históricas, dentre esses: fenícios, gregos, romanos, bizantinos, árabes, normandos, mouros, aragoneses, os habsburgos da Espanha, os cavaleiros de São João da França e os britânicos (é muita gente pra uma ilha só, né?), que governaram a ilha até 1964, quando Malta conseguiu a sua independência.

[Post] Intercâmbio em Malta: 5 vantagens de estudar no país

Onde fica Malta? Abaixo da Itália e pronta para receber novos turistas
Malta é uma cidade com beleza ímpar

Diante dessa primeira informação, você já deve ter uma ideia sobre o peso cultural que esses povos tiveram para a construção de Malta. E sim, eles influenciaram em diversas coisas dentro do país, como os romanos, que deixaram até mesmo uma cidade em ruínas para trás e que ainda pode ser visitada nos dias de hoje.

A história de Malta: seus monumentos e festivais

Malta não fica devendo em nada quando o negócio é turismo histórico, principalmente se você estiver fazendo um passeio com um destino incerto. Malta é um país pequeno e que ainda assim oferece muitas opções de turismo para quem deseja aprender sobre o país.

Você pode cruzar com uma Catedral enquanto caminha por uma cidade a luz de velas, enquanto pode visitar uma antiga cidade Romana em outro dia.

Valletta

Rua de Valetta em Malta
Rua em Valetta

Isso mesmo, a capital do país e da ilha de Malta é um dos pontos turísticos mais interessantes do país, e isso de forma alguma é um defeito para quem busca uma experiência mais turística com o país.

Valletta tem um aspecto totalmente medieval, o que faz da cidade um ponto turístico gigante e contínuo, já que todas as suas estruturas são história pura.

BirguFest

Ruas iluminadas por velas em Malta
Rua iluminada pelo Birgufest / Créditos: Justin Case

Esse é um festival e não um local que pode ser visitado, mas de forma alguma fica para trás das outras maravilhas citadas aqui neste post.

O festival das velas de Birgu ou Birgufest, é uma das coisas mais bonitas de Malta, pois dos dias 9 ao 12 de outubro, as luzes da cidade dão os seus lugares às velas.

Já pensou em caminhar em uma cidade com aspecto medieval enquanto ela está totalmente iluminada por velas? É uma experiência única!

[Post] O que fazer em Malta: 5 lugares imperdíveis para visitar no seu intercâmbio

A Co-Catedral de São João

Interior da Co-Cateral de São João
Interior da Co-Catedral de São João

As pinturas de Caravaggio são conhecidas em todo o mundo, e dentro da Co-Catedral de São João elas ganham um brilho muito maior.

Tendo um piso de mármore, a catedral abriga em seu subsolo os túmulos dos Grão-Mestres da Ordem de Malta e também outros membros da nobreza.

A Domvs Romana em Rabat

Domus Romana em Malta
As ruínas podem ser visitadas até hoje

Como já dissemos logo alí acima, o povo romano foi um dos muitos que caminharam pelo arquipélago maltês. E quando falamos de Roma, sabemos que o seu povo costuma deixar uma arquitetura marcante por onde passa. Assim, até hoje, temos a Domvs Romana (em latim) ou Casa Romana na cidade de Rabat, localizada na Ilha de Gozo. 

Estudos indicam que a casa foi construída no século 1 a.C como um centro aristocrático, já que o nome “domus” era utilizado para residências de aristocratas da antiga Roma.

A casa foi a única coisa que restou da vila romana de Melite, que por conta da influência de outros povos na ilha, acabou sucumbindo à história. As ruínas da Domvs Romana são como visitar a Roma antiga sem precisar de uma máquina do tempo.

Postagens que você também pode curtir:
9 melhores países para imigrar em 2022

Estudar inglês em Malta: tudo sobre seu intercâmbio no país

Curtiu o conteúdo?
Fica mais um pouco e não deixa de conferir nossas redes sociais pra estar sempre conectado com novidades sobre viagens, culturas e idiomas.